notíciassbb


Estudo sobre uso de drogas: Fiocruz divulga Nota Oficial

Uma pesquisa sobre o uso de drogas pela população brasileira, realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e financiada pela Secretaria Nacional de Politicas sobre Drogas (Senad), foi censurada pelo Ministério da Justiça. Motivo? O órgão discordou da metoldologia utilizada no estudo e requer alterações no título do mesmo...

O estudo, chamado "Terceiro levantamento nacional sobre o uso de drogas pela população brasileira", entrevistou mais de 16 mil pessoas e reuniu cerca de 500 profissionais de diversas áreas para o trabalho de campo, realizado entre 2014 e 2017.

Segundo dados da Fiocruz, 9,9% dos brasileiros entre 12 e 75 anos já experimentaram alguma droga ilícita e conclui que não existe epidemia do uso de drogas no Brasil. Apesar da instituição afirmar que o levantamento realizado seguiu rigorosamente as normas científicas e de ter cumprido com todas as exigências do Edital para a realização da pesquisa, o atual ministro da Cidadania vem contestando sua validade e até mesmo colocando em xeque a credibilidade de uma instituição de pesquisa renomada e reconhecida, nacional e internacionalmente, como a Fiocruz. Negar, ou retardar, a divulgação desses dados, por (talvez...) uma razão ideológica do governo, traz um prejuízo enorme na elaboração de políticas públicas.  

Para a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) "a pesquisa é extremamente complexa, com amostragem ampla de grandes e pequenas cidades". E acrescenta: "Nós consideramos 'deplorável' que o governo não reconheça os dados científicos produzidos, a seu pedido, por uma instituição centenária e pioneira neste e em outros aspectos."

NOTA OFICIAL
Fiocruz assegura qualidade de pesuisa nacional sobre drogas

Acesse o PDF completo do estudo:
III LEVANTAMENTO NACIONAL SOBRE O USO DE DROGAS PELA POPULAÇÃO BRASILEIRA 



Fontes:
Fiocruz
G1