notíciassbb


Nota de pesar pela perda do Prof. Dr. Elisaldo Luiz Carlini, ocorrida em 16/09/2020

 

 

A Sociedade Brasileira de Bioética, representada por seus diretores, presidência da sede Nacional e de suas Regionais, lamenta profundamente o falecimento do professor doutor Elisaldo Luiz de Araújo Carlini, ocorrido nesta quarta-feira, 16 de setembro de 2020.

 

Médico, pesquisador, fundador do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID) e professor emérito da UNIFESP,  Prof. Carlini parte aos 90 anos deixando um legado de mais de 50 anos dedicados ao estudo de drogas psicotrópicas no Brasil. Em especial, seus trabalhos sobre a maconha medicinal, colocou o canabidiol (CBD) no foco da ciência brasileira e do mundo para o tratamento de convulsões, epilepsia, esclerose múltipla e dor crônica.

 

A memória do professor, hoje símbolo da pesquisa canábica no Brasil, permanecerá viva e sua herança científica norteando nossa ciência brasileira. Infelizmente não há como dimensionar a quantidade de pessoas ajudadas por seus esforços; não só como pesquisador, mas também como amigo.

 

A SBB expressa as mais sinceras condolências aos familiares e amigos pela perda inestimável.

 


 

Currículo respeitado dentro e fora do Brasil

 

O pesquisador possuía graduação em Medicina pela EPM/Unifesp (1956) e mestrado em Psicofarmacologia pela Yale University (1962). Atuava como orientador de mestrado e doutorado do Departamento de Medicina Preventiva da Unifesp, era membro do Expert Advisory Panel on Drug Dependence and Alcohol Problems (7º Mandato) - World Health Organization (WHO), ex-membro do International Narcotic Control Board (INCB), eleito pelo Conselho Econômico Social das Nações Unidas, parecerista do Phytotherapy Research e Journal of Ethnopharmacology e coordenador da Câmara de Assessoramento Técnico-Científico da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad).

 

Mais de meio século atuando como pesquisador, o professor acreditava que a pesquisa científica é de suma importância para o desenvolvimento do país.

 

Fontes: Cebrid e Unifesp

Foto: Cebrid