notíciassbb


Pesquisa mostra a baixa confiabilidade dos brasileiros na ciência e as razões para esse (triste) resultado

Mais de trinta por cento dos brasileiros confiam pouco ou nada em nossos cientistas e pesquisadores, e não acreditam que eles fazem o que é certo para a sociedade. Essa é a conclusão de uma pesquisa, inédita, realizada antes da pandemia, pela organização americana Pew Research Center, que avalia questões da atualidade.

Os resultados da enquete, que reuniu 20 países, foram divulgados em 29 de setembro  e concluíram que os brasileiros são os que menos acreditam em seus cientistas: apenas 23% acreditam realmente nas atitudes dos cientistas e somente 8% dos entrevistados acreditam que as realizações dos pesquisadores no Brasil estão acima da média internacional, representando o índice mais baixo encontrado entre todos os países pesquisados.

De acordo com a pesquisa, fica evidente a baixa autoestima dos brasileiros, que também é concreta em outras áreas que fazem parte da avaliação: os brasileiros acreditam que o país está abaixo da média em empreendimentos tecnológicos, conquistas científicas e no ensino de ciência, tecnologia, engenharia e matemática.

Entre as razões, cristalinas, que embasam as conclusões da pesquisa quando o foco é o Brasil, destaques para o discurso anticiência, que sempre foi, e ainda é, a linha de pensamento dos governantes do país, mesmo com o Brasil atingindo mais de 145 mil mortes por Covid-19 (04/10/2020); e o desprezo, do Governo Federal, pelas orientações científicas em relação ao enfrentamento da pandemia  (dados da pesquisa mostram que boa parte da sociedade brasileira pensa da mesma maneira no que diz respeito à ciência).

 


Acesse a íntegra da pesquisa (original):

Science and Scientists Held in High Esteem Across Global Publics


Fonte: Revista Digital Piauí

 

 

 

 Associe-se à Sociedade Brasileira de Bioética!
Participe de nossa luta por democracia, justiça e direitos humanos!