notíciassbb


Redbioética UNESCO publica recomendações sobre a distribuição equânime de vacinas no enfrentamento da Covid-19

 



Em declaração publicada neste mês de fevereiro de 2021, a Redbioética UNESCO apoia a Organização Mundial de Saúde (OMS) na recomendação de estabelecer vacinas para a prevenção e mitigação da Covid-19 como um bem comum da humanidade, considerando o cenário caótico e preocupante associado à escassez de vacinas para prevenir novos casos de coronavírus e o aumento de infecções, mutações e óbitos relacionados à doença.

De acordo com o documento, é IMPRESCINDÍVEL...

1. ... a suspensão das patentes farmacêuticas durante o período da pandemia, para garantir que as populações mais vulneráveis ​​sejam vacinadas e para evitar a geração de novas mutações;
2. ... a priorização das capacidades nacionais de produção, distribuição e aplicação de vacinas e outras tecnologias para enfrentar a Covid-19, e que estas sejam desenvolvidas em todos os países;
3. ... a adoção de medidas que impeçam ou limitem a exportação de vacinas sejam questionadas por todos os países democráticos e solidários;
4. ... que a priorização das populações vulneráveis ​​seja feita no nível global e não no nível nacional, para que primeiro as populações vulneráveis ​​de todos os países sejam vacinadas de acordo com a proposta feita no âmbito da iniciativa COVAX (COVID-19 Vaccines Global Access);
5. ... que os sistemas públicos de saúde de todos os países sejam reconstruídos e fortalecidos, para que as ações de promoção e prevenção (que incluem programas ampliados de imunização) possam ser realizadas;
6. ... ter em mente que muitos dos países que hoje não têm acesso a vacinas em quantidade suficiente, participaram das etapas de pesquisa (para o desenvolvimento das mesmas), expondo suas populações aos respectivos riscos;
7. ... que todas as tecnologias de saúde para enfrentar a Covid-19 sejam bens públicos globais, livres das barreiras impostas por patentes e outros tipos de propriedade intelectual, pois reúnem décadas de investimento público.

 

 


PARA ACESSAR O DOCUMENTO ORIGINAL, NA ÍNTEGRA,
FAÇA O DOWNLOAD NO LINK ABAIXO:


Declaracion-de-la-Redbioetica-UNESCO-Febrero-2021-Version-final

 

 

Fonte: Redbioetica