notíciassbb


Aldeia Kuikuro é exemplo de organização contra a Covid-19: nenhuma morte, todos os índios vacinados

 

Na ausência total de um plano, eficaz e transparente, para o enfrentamento da pandemia de Covid-19, que deveria ser gerenciado pelo Governo Federal, os indígenas da aldeia Kuikuro, localizada no Parque do Xingu, deram um exemplo: realizaram um esquema especial para vacinar toda a comunidade, fechando o ciclo sem mortes pela doença.

Os kuikuros se informaram sobre a Covid-19, selaram parcerias, montaram um hospital e levaram para a aldeia profissionais da saúde, médicos e enfermeiros, para acompanhar e monitorar a aldeia. Resultado: nesta segunda semana de fevereiro de 2021, sem nenhuma morte pela doença desde o começo da pandemia, toda a tribo foi vacinada.

"Conseguimos fazer isolamento domiciliar, contratamos médico, compramos medicamentos e improvisamos o hospital. Foi uma grande experiência que tivemos", contou Yanama Kuikuro, presidente da Associação Indígena Kuikuro do Alto Xingu, em depoimento ao portal G1.

Vem a pergunta, inevitável: Como foi possível manter uma aldeia inteira sem perder ninguém para o coronavírus?


A resposta é simples. Há seis meses, os Kuikuros já haviam preparado um hospital dentro do seu território, já realizavam isolamento social, e a Associação havia contratado um profissional médico de um grande hospital paulista, que se dedicou integralmente ao monitoramento dos casos de coronavírus entre eles. Perto de 200 índios foram infectados pela doença, mas nenhum deles foi a óbito por Covid-19, incluindo os mais idosos.

Fica uma importante mensagem deste relato: é possível vencer desafios na saúde e minimizar o caos quando existe um empenho conjunto, autêntico e positivo, de lideranças, da comunidade, de pesquisadores e dos profissionais da saúde.


Imagem: Hospital improvisado na sede da Associação Indígena Kuikuro do Alto Xingu (Arquivo da entidade)

Fonte: G1