notíciassbb


Médicos Populares e pela Democracia cobram, em documento oficial, depoimento do CFM na CPI da Pandemia

 

A Associação Brasileira de Médicas e Médicos pela Democracia (ABMMD) e a Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares (RNMP) elaboraram o documento  “O Conselho Federal de Medicina na Pandemia de Covid-19: pela apuração das responsabilidade da atual diretoria na CPI da Pandemia”, entregue em 2 de junho de 2021 ao senador Humberto Costa (PT/PE).

O texto condena a negligência e a compactuação do Conselho Federal de Medicina (CFM) com a política genocida do Governo Federal de estímulo ao uso do chamado “tratamento precoce” para a Covid-19, composto pelas mesmas medicações envolvidas no “kit Covid”, que não possuem qualquer comprovação científica quanto à sua eficácia no combate à doença em nenhum dos estágios da infecção.

Entre os fundamentos do documento, destaques para:

1) Referências das resoluções do Conselho acerca do tratamento precoce e da nebulização de hidroxicloroquina;

2) Referências de posicionamentos de outras sociedades científicas (Infectologia, Cardiologia, Bioética, Pneumologia e Tsiologia, Pediatria, Centro Brasileiro de Estudos de Saúde) contraindicando medicações como Ivermectina, Hidroxicloroquina e Azitromicina como tratamento precoce para Covid;

3) Notas e manifestos da ABMMD e da RNMP de junho de 2020 a março de 2021 críticos ao posicionamento do CFM acerca desses aspectos.



Faça o download e confira o documento original AQUI