notíciassbb


Alerta vermelho para a humanidade: parte dos efeitos das mudanças climáticas pode ser irreversível, afirma relatório do IPCC

 

Em extenso relatório publicado neste 9 de agosto de 2021 pelo Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), das Nações Unidas, projetou o que deve acontecer com o planeta nas próximas décadas. Os dados não são nada animadores, mas de acordo com Houesung Lee, presidente do IPCC, o documento, sistematizando os trabalhos científicos disponíveis sobre a crise climática, "mostra inovações e avanços na ciência como uma contribuição inestimável para as negociações climáticas e para as tomadas de decisão, refletindo esforços extraordinários, em circunstâncias excepcionais, para que algo seja feito, urgentemente".

 

Já Ko Barrett, vice-presidente do IPCC, referindo-se à meta do Acordo de Paris, é mais pessimista e adverte que o relatório escancara uma previsão preocupante para o restante deste século: "A menos que haja reduções imediatas, rápidas e em grande escala nas emissões de gases de efeito estufa, limitar o aquecimento a 1,5 ºC [acima dos níveis pré-industriais] estará fora do alcance”, afirma ele.

 

Os autores da publicação indicam que a limitação das emissões de CO2 e de outros gases de efeito estufa, como metano e ozônio, também poluentes atmosféricos, contribuiria não só para estabilizar o clima como também geraria benefícios para a saúde das populações por meio da melhoria da qualidade do ar. De acordo com o texto, se não forem feitas reduções imediatas, em grande escala e sustentadas na emissão desses gases, é muito alta a chance de o nível de aquecimento global alcançar ou exceder 1,5oC na década atual. Embora essas medidas, se estabelecidas de modo efetivo e globalmente, possam dar resultados positivos para a qualidade do ar em curto prazo, os pesquisadores acreditam que a estabilização das temperaturas no planeta possam levar em torno de 20 a 30 anos.

 

O relatório ratifica ser indiscutível que a ação humana é responsável pelos extremos climáticos que várias regiões do planeta estão vivenciando, como ondas de frio e calor intensas, além dos grandes volumes de água da chuva, provocando inundações inesperadas em países sem histórico dessas ocorrências, transformações generalizadas (não mais apenas pontuais) e bruscas.

 

Em tempo

 

Pela primeira vez, o relatório do IPCC fornece uma avaliação regional bem detalhada das mudanças climáticas, incluindo um foco em informações úteis que podem subsidiar a avaliação de risco regional, adaptação e a tomadas de decisão, além de uma nova estrutura capaz de ajudar a traduzir as mudanças no clima e o que elas significam para a sociedade e os ecossistemas. Todas essas informações podem ser acessadas no ATLAS INTERATIVO, disponibilizado pelo documento.

 

Acesse o Relatório completo do IPCC: CLIMATE CHANGE 2021: THE PHYSUCAL SCIENCE BASES

 

Fonte: Agência Fapesp

 

Imagem: Gerd Altmann/ Pixabay