notíciassbb


Ética, sem conflitos de interesse, na relação médico-paciente

 

Campanha sugerida pela ABIM Foundation & Choosing Wisely tem como principal objetivo avançar em um diálogo nacional para evitar exames, procedimentos e tratamentos médicos inúteis ou desnecessários. A iniciativa promove uma ampla conversação (e interação) dos médicos e de seus pacientes para ajudá-los na escolha do melhor tratamento com a seguinte direção:

 

- que esteja fundamentado por evidências;

- que não seja repetitivo de outros procedimentos já recebidos;

- que esteja livre de danos;

- que seja realmente necessário.

 

Em resposta a este desafio, as organizações nacionais americanas que representam os especialistas médicos pediram aos seus provedores que "escolham exames e tratamentos sabiamente", identificando testes ou procedimentos comumente usados em seu campo de especialidade, cuja necessidade deve ser questionada e debatida. As discussões têm por objetivo estimular debates sobre a necessidade - ou a falta - de muitos exames ou tratamentos frequentemente solicitados pelos especialistas.

 

Para ajudar os pacientes a envolver seus profissionais de saúde nesse debate, e capacitá-los para fazer perguntas sobre quais exames e procedimentos são adequados para eles, a Consumer Reports desenvolveu materiais informativos considerados “simpáticos” para o paciente com base nas listas de recomendações das sociedades de especialidades.

 

Importante lembrar que os organizadores da campanha alertam para que ela não seja usada para estabelecer decisões de cobertura ou exclusões (pelas operadoras de saúde e seguradoras). Devem, sim, ser sugeridos diálogos sobre o que é um tratamento adequado e necessário para aquele paciente. Como cada situação é única, os provedores e pacientes devem usar as recomendações apenas como diretrizes para estabelecer, em conjunto, um plano de tratamento adequado.

 

No Brasil, a questão é bem mais complexa (e polêmica), pois as operadoras e seguradoras de saúde interferem – sem qualquer “cerimônia” – na atuação dos médicos quanto à prescrição de procedimentos e exames, dificultando e retardando muitas vezes o diagnóstico, o que impacta diretamente no êxito do tratamento.

 

Fonte: http://www.choosingwisely.org/

 

 

Imagem: blogimpaciente.org