notíciassbb


SBB repudia proposta contra o SUS

A Sociedade Brasileira de Bioética (SBB) se associa a todos aqueles que lutam contra propostas e ações que afetem a sociedade democrática em seus direitos como indivíduos e, neste ponto, enfatiza a importância - irrefutável - de garantir o acesso à saúde a todos, com integralidade, equidade e universalidade, pressupostos do Sistema Único de Saúde.

 

"O Brasil é o único país com mais de 100 milhões de habitantes que tem um sistema inclusivo de atendimento público e universal, e o que mais precisamos hoje é reverter as pressões privatizantes, entre as quais está incluído o Plano de Saúde Popular, proposto pelo Ministério da Saúde. E também reverter o subfinanciamento não só da saúde, mas também da educação e das políticas de acesso à água e ao saneamento, atingidos pela Emenda Constitucional 95, que interfere de forma impactante na manutenção do Sistema Único de Saúde e, diretamente, na assistência à saúde da população", enfatiza o presidente da SBB, Dirceu Greco.


Nessa linha, a SBB repele também as propostas de estruturar um “Novo Sistema de Saúde” no país, pauta de um evento (I Fórum Brasil - Agenda Saúde -Brasília, 10 abril 2018) organizado pela Federação Brasileira dos Planos de Saúde (Febraplan). Vale lembrar que não foram convidados para participar deste debate representantes de trabalhadores, gestores, usuários e movimentos sociais, e nem instituições envolvidas com a defesa do Sistema Único de Saúde.


A seguir, acesse as posições do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde - Núcleo DF/Brasília, da Associação Paulista de Saúde Pública, e da Associação Brasileira de Educação Médica, todas apoiadas pela Sociedade Brasileira de Bioética: 

 

Nota de Repúdio do Núcleo CEBES-DF

 

Carta APSP de Repúdio Febraplan

 

Associação Brasileira de Educação Médica